reflexão

Ser x Parecer

Um dia desses, aconteceu algo incrível comigo. Não incrível do tipo extraordinário, mas incrível pra mim, como experiência pessoal mesmo.

Fui a um bar, encontrar um amiga. Chegando lá, percebi que haviam outros amigos dela também. Já achei que ia ficar super na merda, por não conhecer o pessoal muito bem e tal, mas ok. Porém, acabei super me entrosando com a galera, porque eles eram muito gente boa e fizeram questão de me enturmar. Mais que isso.. o que me impressionou, na verdade, foi que eles começaram a dizer o quanto me admiravam por N motivos, desde a época da Faculdade (apesar de não ter proximidade, eles estudaram comigo, e eu os conhecia de vista).

Enfim, me enalteceram de tantas formas.. o que me deixou realmente surpresa, porque  eles super elogiaram algumas coisas em mim que eu não enxergo e outras que não condizem com a minha realidade.

Percebi que muito dessa imagem que eles tinham de mim vinha por conta das redes sociais, das minhas fotos postadas, do meu comportamento na Faculdade..

Enquanto eles falavam, muitas vezes, eu me perguntava o que achariam se soubessem de todos os conflitos que existem dentro de mim, dos vários problemas que me cercam todos os dias.. se soubessem, de fato, da minha vida real.

Por outro lado, percebi que eles viam coisas legais em mim que eu nunca percebi ou valorizei. Fiquei simplesmente chocada.

Isso me fez refletir sobre as “trocas” dos dias atuais. Trocas, quero dizer, no sentido do que você dá e o que recebe do mundo, das pessoas. Fiquei me perguntando o porquê deles me verem de uma maneira que eu realmente não sou, não completamente.

E o pior é que eu mesma fico impressionada com outras pessoas. Existem pessoas no “meu feed” que eu admiro, me inspiro e acho, muitas vezes, que são perfeitas, vivendo suas vidas perfeitas, apesar de saber que isso não existe.cropped-dolls-ilustraccca7occ83es-desenhos-template-tumblr-brasil-blog-free-photoscape-by-thataschultz-045

Mas por que a grama do vizinho sempre parece mais verde? Por que as pessoas são sempre tão maravilhosas nas fotos?

E não é sobre inveja que eu to falando.. Não é vontade de ter o que o outro tem. Estou querendo falar aqui sobre percepção, sobre uma percepção totalmente distorcida que temos da vida do outro.

Eu parei pra pensar no que eu estou passando pras pessoas. Será que to tendo “trocas” de verdade, ou estou vivendo na superficialidade do “parecer ser”?

Naquele dia mesmo, que fui ao bar, eu estava bastante devastada por dentro, perdida mesmo, mas, para os outros, eu estava MA-RA-VI-LHO-SA. Como é que pode? Qual o impacto disso na minha vida e na de outras pessoas?

Eu não acho que temos que parar de postar, ou que não podemos compartilhar coisas felizes. NÃO É ISSO! É legal compartihar momentos, é legal se sentir abraçado dessa forma também. Eu só acho que temos que SER, não só PARECER. Temos que passar uma imagem real, não só a nossa melhor parte.

Você não precisa estar bem o tempo todo, isso é impossível. Sempre vão acontecer coisas na sua vida pra mudar sua “vibe” de alguma forma, que vão te alegrar, te entristecer, que vão te fazer pensar ou só fazer você ficar mais na sua. E, em qualquer momento desses, você não precisa provar nada. Você não tem obrigação de estar 24 horas conectado e feliz. Todo mundo tem seus momentos, respeite os seus.

E por que não compartilhar esses momentos mais delicados também? Nem que seja com um amigo? Ficar triste, reflexivo ou mais quieto não é fraqueza, é crescimento, amadurecimento, evolução. O que seria da felicidade sem a tristeza? Ela não teria valor algum!

E, talvez, o seu desabafo ajude o outro de alguma forma, já parou pra pensar?

Enfim, fiquei com vontade de compartilhar isso, em prol de um mundo mais real, mais humano!

Sejamos mais de carne e osso.

 

3 comentários em “Ser x Parecer”

  1. Recentemente criei uma conta no Instagram para divulgar meus artesanatos, e, nossa, quanta perfeição nesse app, né? Todo mundo sempre sorridente, “good vibes”, “gratidão”, “plena”… Sendo que eu convivo com algumas dessas pessoas do meu feed e sei que parte considerável daquilo não é real. É meio doido isso.

    Tento não julgar, porque na verdade todo mundo tá meio que no mermo barco; não ter Facebook e instagram pessoal não faz de mim uma pessoa mais segura… já deslizei e tentei parecer algo que não sou pessoalmente numa roda de amigos, num encontro, e até no meu blog onde escrevo pra mim mesma como um diário, onde não me importo com likes. No final das contas todo mundo quer se sentir inserido, mostrar que faz e é, provando algo para os outros ou até fingindo pra nós mesmos. Isso acontece pq mesmo me policiando pra não querer parecer o que não sou, como humana às vezes me deixo levar por minhas vaidades e o mundo contamina também.

    Mas sinto que tô evoluindo nisso… anos atrás eu me preocupava em mostrar minha melhor versão, meu melhor ângulo, hoje eu prezo pela sinceridade e tento relatar as coisas como elas realmente são, e quero gente de vida sincera perto de mim também; gente que nem sempre é plena, nem sempre é good vibes, mas humana.

    Desculpa o textão. Já gosto muito desse blog!

    Curtir

    1. Oxe, obrigada pelo textão, haha. Sou pessoa de textão, acho que já deu pra perceber. Mulher, se eu te disser que fiz um vídeo, inclusive to postando ele agora mesmo, falando exatamente sobre essas coisas.. Tava tão engasgada que resolvi gravar, tu vai entender melhor assistindo.. vou colocar aqui no blog também! 🙂

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s